segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

O meu estilo #2

No post anterior sobre o meu estilo, comentava com a Pipita de Chocolate uma coisa que acho bastante importante: devemos-nos adaptar ao meio que nos rodeia.
Algures li que devemos vestir-nos para o cargo que pretendemos alcançar, até concordo mas se a discrepância for grande pode haver grandes desastres. Acho que (como em tudo na vida) deve reinar o bom senso, e devemos adaptar o nosso guarda-roupa à vida que levamos e ao nosso dia-a-dia. 
Nem todas as modas são "usáveis" no nosso dia-a-dia. Nem sempre as peças que gostamos se adaptam ao nosso ambiente de trabalho.

Há empresas que obrigam a dress code. Se por um lado imagino que ter um dress code deve ser muito bloqueador, por outro penso que isso pode ser uma ajuda na hora de vestir. Sabemos que temos que nos vestir dentro daqueles padrões e não podemos fugir muito, mas podemos ter criatividade nos acessórios ou nas cores. Não o ter pode ser (para mim é ás vezes) complicado, por que não sabemos exactamente que linha seguir, podemos ir para todos os lados. (Dentro de determinados parâmetros) tudo é possível, acaba por ser um mundo muito vasto. 
Quanto a ter farda, não vejo qualquer vantagem (para nós mulheres que gostamos da nossa roupinha) digam-me se há alguma que eu não me lembro nenhuma.

No meu dia a dia, no meu trabalho não existe muitas pessoas interessadas no que trazemos vestido nem nas riscas que vêm em força na próxima Primavera. Estar sempre a perguntar ao marido se o look de hoje está bem se gosta da colecção da Zara é chato, uma vez que não é do interesse dele. A minha mãe é melhor companheira de compras do universo, mas há modas que não lhe fazem sentido. Falar disso neste blog ou comentar nos vossos é um modo de trocar ideais sobre este meu interesse. Foi outra das razões da criação deste blog. Falo do que gosto, troco ideias com pessoas que têm o mesmo interesse e divirto-me. Obrigada por estarem desse lado!

street styleKate Middleton -  Beauty Icon baseball cap.

14 comentários:

  1. O meu trabalho limita-me bastante. Não posso (devo) usar saltos ou vestidos por exemplo. Vingo-me quando não estou a trabalhar, penso que certas pessoas nem me reconhecem ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fazes bem em não te impedir de usar mesmo que seja nas folgas! beijinho

      Eliminar
  2. Compreendo perfeitamente como te sentes! A minha mãe também é a melhor companheira de compras que tenho, mas há coisas que ela não acompanha ou assimila tão bem apesar de ter um espírito e uma idade muito jovem. No meu ambiente de estudo/trabalho, moda até é algo muito superficial!

    Pede conselhos sempre que quiseres! Eu faço o mesmo =)

    http://rainhadofashion.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É... por mais que sejam "open minds" há coisas que não conseguem acompanhar, eu acho natural e normal que assim seja. Obrigado querida!

      Eliminar
  3. Não tarda vem o sol, os dias mais compridos, as árvores floridas e a criatividade surge na hora de vestir. Por enquanto vai abusando em acessórios muito coloridos ou maxi. Foi o que eu fiz hoje. Estou toda de azul marinho e depois coloquei um maxi colar super colorido...e sinto-me muito bem :)
    Beijinhos e bons looks!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vou seguir o teu conselho!!! Obrigado querida, beijinho*

      Eliminar
  4. Acho que, como dizes, havendo bom senso... a coisa só pode dar certo! Mesmo que se adoptem as tendências que gostamos podemos fazê-lo de um modo mais subtil, mais discreto. Cada vez mais acho que ver looks inspiradores podem desbloquear-nos um pouco, podem ajudar-nos a fugir ao 'habitual'. Mas looks também usados para o dia-a-dia! Por pessoas comuns! É por isso que gosto tanto de ver looks nos blogs, muitas vezes inspiram-me e fazem-me pensar em diferentes formas de usar o que tenho por aqui.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo muito Jo, mas a mim também me acontece ás vezes achar que tenho que comprar tudo o que vejo nas bloggers que me inspiram para estar parecida com elas. Eu sei que não é o certo e como é lógico eu não compro tudo. O certo é inspirarmos-nos a usar o que temos e não ter a tentação de comprar mais e mais. Acho que já tenho aqui "material" para mais um post ;)
      Thanks Jo! beijinho*

      Eliminar
  5. HUMMM eu uso farda e detesto ;(
    Gosto muito da minha roupinha!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu entendo-te, acho que odiaria ter que usar farda... mas tem que se ter paciência... beijinho*

      Eliminar
  6. Como percebo!! O problema é quando vamos às compras com eles e acabamos por nos deixar influenciar e não comprar nada!! Claro que temos de voltar... nem que seja sozinhas!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo. Acham sempre que nunca precisamos ;)

      Eliminar
  7. Eu penso que se um dia, por algum motivo, tiver de usar farda ou fato/gravata (lol) vai ser terrível para mim. Será... castrador. :S Não haverá lugar à personalidade, às roupinhas lindas, à personalização, a ser quem sou... Durante uns tempos, num trabalho em que já estive, tive de usar bata, e não gostei nada.

    No trabalho actual, felizmente visto-me como quero. Nada de andar com decotes até ao umbigo, ou mini-saias tipo cinto, ou andar vestida como uma galdéria (portanto, o normal do bom senso no local de trabalho; e eu também não sou desse estilo! :DD) mas podemos ser nós mesmas :)

    Eu adoro falar sobre estas coisas! Felizmente tenho amigas como eu (se não tivesse algumas, sentir-me-ia um pouco deprimida por ser a única vaidosa - eu gosto q as outras mulheres também sejam vaidosas) mas não estou sempre com elas, por isso adoro o blog para conversarmos e partilharmos :)

    O meu blog: http://pprettyplease.blogspot.pt/
    A minha loja de bijuteria online: http://www.2bpretty.pt/

    ResponderEliminar
  8. Claro, o bom senso a cima de tudo!
    Obrigada minha linda*

    ResponderEliminar

Obrigado pelas palavras deixadas!
Os comentários serão respondidos no próprio post.